Destaques Grêmio

Os bastidores da saída de Luan

O camisa 7 entendeu que seu ciclo no Grêmio estava encerrado
Compartilhe

O atacante Luan se mostrou insatisfeito quando o técnico Renato Portaluppi decidiu afasta-lo do grupo para treinar em separado, na verdade, desde aquele momento o jogador começou acumular o desgaste com o treinador e até com a direção gremista.

No dia 14/12/19, sábado pela manhã, o Luan ligou para o presidente Romildo Bolzan e assinatura de carta onde o atleta e o empresário confirmam ter recebido e recusado oferta de renovação contratual, tudo como método para resolver o desgaste da relação. Revelação foi confirmada pelo site UOL.

Aos 26 anos, Luan vai render 5 milhões de euros (R$ 22,8 milhões na cotação atual) aos cofres do Grêmio. O Tricolor Gaúcho seguirá com percentual dos direitos econômicos de olho em futura venda e ainda abateu valores em aberto da contratação de Juninho Capixaba.

Luan foi titular absoluto entre 2015 e 2018 e perdeu espaço no time nesta última temporada, como foi revelado pelo site UOL, o afastamento sob alegação de problemas físicos foi tratado pelo clube como uma tentativa de forçar reação e o efeito foi contrário. Desde então, Renato Portaluppi vinha fazendo duras criticas ao Luan sobre seu condicionamento físico e ‘suposta’ falta de comprometimento com o clube, apesar de o atleta ser um dos maiores responsáveis pela conquista da América de 2017.

“O Luan me ligou e falou em uma conversa cordial, tranquila e muito profissional que o ciclo dele no Grêmio havia acabado. Que ele queria dar um novo passo na carreira”, disse Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio.

Ainda segundo o site UOL, o interesse do Corinthians mexeu com Luan graças ao coração. Torcedor do clube quando pequeno, o camisa 7 se mostrou convicto ao longo de todo o negócio. A identificação com o alvinegro foi e continuará sendo um argumento pesado para que o meia-atacante volte a apresentar regularidade. Além do clube da infância, Luan trocará Porto Alegre e o Grêmio pela rotina mais perto da mãe. A matriarca da família reside no interior de São Paulo, e a chance de conviver mais com a família também foi citada como razão para topar o negócio com o Corinthians.

Divulgação | Grêmio FBPA

Compartilhe

Você vai gostar disso