Destaques Entrevistas Grêmio

Em um momento histórico de lutas no combate à discriminação e ao racismo, Jean Pyerre fala sobre o assunto.

Compartilhe

Em entrevista exclusiva para a apresentadora do Globo Esporte, Alice Bastos Neves, o meia do Grêmio Jean Pyerre relata seu convívio na sociedade por ser negro.

Além de Jean Pyerre, a atleta Fernanda Garay, campeã olímpica com a seleção de vôlei e Patrick, carioca, mas destaque do atual elenco do rival Internacional também foram entrevistados pela emissora RBS TV.

Mas o caso do Jean Pyerre chamou muita atenção, pois ele contou que já foi acusado de roubo e precisou dar explicações sobre o carro que comprou por causa do racismo.

 

Bastante ativo nas redes sociais, Jean Pyerre contou que sofreu preconceito depois que estourou no Grêmio em 2019. O meia foi em uma concessionária e comprou um carro de uma marca famosa mundialmente e precisou dar explicações sobre como adquiriu o veículo.

No entanto, algum tempo depois, um jogador (branco) da base gremista apareceu com um carro da mesma marca e não foi questionado.

Quando eu comprei o meu carro, meu Deus do céu. O pessoal falava e julgava: ‘da onde que tem dinheiro? Você subiu agora’. Na mesma revendedora que eu comprei, um tempo depois, um moleque da base foi e conseguiu comprar um carro desse (da mesma marca) e ninguém falou nada”, – lamentou

Jean Pyerre ainda disse que na infância passou por duas escolas diferentes e em ambas era o único negro da sala. Natural de Alvorada, na região metropolitana de Porto Alegre, o meio-campista foi acusado de roubo em um comércio perto de onde morava.

“Eu acho que a gente tem que falar mais sobre isso. Em dois colégios diferente eu era o único negro da sala. Fui acusado de roubo num mercado que é do lado da minha casa. Automaticamente as pessoas colocam os negros como os monstros. Se tu entra num lugar que tu não tá acostumado a ir, as pessoas ficam te olhando. A minha mãe esses tempos foi no mercado e o segurança ficava seguindo ela. Não precisa acontecer isso com ninguém, entendeu? Ele (negro) é um ser humano”

Divulgação | Nike Football
Divulgação | Lucas Uebel

Compartilhe

Você vai gostar disso