Destaques Direção Grêmio

A venda de Pepê foi um excelente negócio

O camisa 25 do tricolor vestirá a camisa do Porto a partir de julho
Compartilhe

Como todos sabem, o Grêmio oficializou, nesta tarde, a transferência dos 100% dos direitos federativos do atacante Pepê ao Porto-POR. A transferência gira em torno de 15 milhões de euros, cerca de 97,1 milhões pela cotação atual. Do total, o Tricolor receberá 10 milhões de euros (R$ 64,7 milhões). O restante pertence ao Foz do Iguaçu, clube que revelou o atacante e detém 30% dos direitos do atleta.

O atacante Pepê já fez exames médicos e assinou por 5 temporadas, ou seja, até 2026 com o clube Porto, de Portugal. Aliás, para um jogador de 24 anos, o Grêmio fez um excelente negócio e ainda ficou com 12,5% do percentual em uma venda futura dos portugueses. 

Com certeza essa venda poderá cobrir todo orçamento de vendas necessário para a próxima temporada, até quem sabe trazer um jogador nível internacional e que possa chegar como solução. A carência está nas posições como no meio de campo, principalmente um legítimo camisa 5, inclusive, o nome de Rafael Carioca voltou a circular. Um jogador com as características parecidas com a do capitão Maicon também estão sendo analisadas no mercado. Sem falar que teremos a volta do ponteiro Léo Chú, que foi um dos destaques na última temporada pelo Ceará.

A venda de Pepê ao Porto se tornou a terceira maior da história do Grêmio, ficando atrás de Arthur e Everton Cebolinha, de acordo com a tabela do Globo Esporte, essas são as maiores vendas realizadas na gestão de Romildo Bolzan:

Apesar da negociação concluída, Pepê se apresenta ao Porto apenas no dia 1º de julho deste ano. Logo, disputará as finais da Copa do Brasil diante do Palmeiras, marcadas para os dias 28 de fevereiro, na Arena, e 7 de março, no Allianz Parque, em São Paulo.

Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Compartilhe

Você vai gostar disso